SERVIDOR: quem DEVE resolver a retirada do NU é exclusivamente a Prefeitura

Nosso Sindicato desde 2019 cobra da Prefeitura uma solução concreta relacionada ao NU. Ontem, dia 17 de junho, como foi divulgado em primeira mão pelo site do SFPMIS, o colegiado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo acatou o próprio pedido da Administração Municipal – ISSO MESMO – a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) é de autoria da Prefeitura.

PRESSÃO TOTAL, SERVIDOR

A categoria pode pressionar o prefeito. Como? Ligando no gabinete para cobrar explicações – (4668.9000 ligue neste número e peça para falar com o Jorge Costa), ao encontrá-lo na rua exigir explicações e soluções, além de estar antenado nas ações e comunicados oficiais da entidade sindical.

NOS AVISAMOS SENHOR PREFEITO

No início do ano, em reunião no gabinete do prefeito, olho no olho, informamos ao Jorge Costa que o NU e as gratificações no geral cairiam. No outro dia, voltamos para uma nova reunião e ele disse que nem “dormiu” na noite anterior. Se comprometeu em resolver o problema, porém em uma terceira reunião, sem mais nem menos, voltou atrás e disse que esperaria a decisão.

A DECISÃO ESTÁ AÍ!
E agora, Jorjão?!

Queremos uma solução!

ENTENDA O CASO

A Prefeitura de Itapecerica da Serra, encabeçada pelo senhor Jorge Costa, finalmente conseguiu o que pretendia. Hoje, dia 17 de junho, a Justiça julgou procedente o pedido da Administração Municipal, ou seja, declarou inconstitucional a legislação sobre o NU – Nível Universitário (médio e graduação). Com isso, os trabalhadores perderão as gratificações de 10%, 15% e 30%. CABE EMBARGO DE DECLARAÇÃO E RECURSO. O advogado do SFPMIS, Dr. Rafael Ceroni Succi, acompanhou o julgamento para proceder sustentação oral, mas não foi aceita pelo colegiado do Órgão Especial. A Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) nº 2202877-31.2019.8.26.0000 tem como relator o Dr. Francisco Casconi. Saiba mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *