Prefeitura proíbe Secretarias receberem o Sindicato para debater

Nos últimos dois meses, o Sindicato tem travado uma batalha com a Prefeitura e a Câmara Municipal. E é uma batalha para evitar que muitos Servidores tenham prejuízos salariais e sejam prejudicados. Tem uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) da Prefeitura, isso mesmo, elaborada pelo Jurídico da Administração e poderá prejudicar milhares de famílias com um corte de salários.

O QUE FIZEMOS?

Cobramos da Administração uma solução concreta. Fizemos mais: apresentamos uma alternativa segura, dentro da legalidade. O prefeito Jorge Costa achou tão boa a ideia, ou seja, criaríamos novas referências para equiparar o valor real dos salários e corrigir o problema. Porém não sabemos com qual interferência o mesmo prefeito que autorizou em uma reunião voltou atrás e não cumpriu com a sua palavra.

PRESIDENTE ADALBERTO

Ou seja, por isso e muito mais, a Prefeitura determinou que nenhuma Secretaria receba mais o Sindicato. Repudiamos tal atitude e pedimos à Administração que reveja essa postura, pois na política não tem espaço para ressentimentos e ataques pessoais. A política é um instrumento importantíssimo para mudar a vida das pessoas pra melhor, e não retirar direitos”, afirma Adalberto Félix, presidente do SFPMIS.

E AS PERSEGUIÇÕES NÃO PARAM

A Câmara Municipal quer uma retratação judicial do Sindicato por levarmos a verdade aos companheiros. “Em plena pandemia, a Prefeitura elabora os projetos de leis com criação de cargos e mudança de referências e a Câmara aprova tudo sem questionar ou ao menos debater com os Servidores. Aí cobramos, pressionamos e ainda estamos errados? De jeito nenhum”, arremata Adalberto.

Um comentário em “Prefeitura proíbe Secretarias receberem o Sindicato para debater

  • 5 de maio de 2020 em 18:19
    Permalink

    Temos q ter assegurados os nossos direitos; se for ter cortes de salários, comecem por demitir os comissionados, reduzam os altos salários primeiramente.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *